Saúde das mãos

Atendimento

(11) 2372-7634 / *(11) 96339-6152
*horário comercial, apenas marcação de consultas

sinovectomia cisto sinovial

Os cistos sinoviais são tumorações que surgem no punho, formados pelo extravasamento do líquido sinovial, uma espécie de gel que lubrifica a articulação. Em situações patológicas pode sofrer um aumento de pressão e “vazar” por uma área de fraqueza da cápsula articular e dos ligamentos, formando uma bolsa cheia de líquido fora da articulação.

O cisto em si é uma consequência de um problema articular que gerou o aumento de pressão. Logo, o extravasamento do líquido. E não deve ser abordado como a causa do problema ou como o problema em si.

Assim, é muito importante, quando há a presença de um cisto sinovial, por mais simples e inocente que possa parecer, realizar uma investigação diagnóstica mínima para descartar possíveis causas articulares mais graves. Esta investigação pode ser feita apenas com um Raio X simples, que pode descartar doenças como Kiembock, Instabilidades ligamentares, Pseudoartrose de escafóide, Artrose, cistos ósseos entre outras. Em casos específicos, dependendo da sintomatologia e não resposta ao tratamento instituído a investigação deve ir mais a fundo, com exames laboratoriais e ressonância magnética.

Na maioria das vezes, o cisto é causado por uma sobrecarga mecânica do punho, por um aumento nas atividades manuais ou esforços, gerando um processo inflamatório articular que chamamos sinovite (inflamação da membrana sinovial). Estes casos quase sempre ocorrem em pacientes que possuem como característica própria um grau maior de elasticidade ligamentar ou frouxidão cápsulo-ligamentar, que lhes confere uma maior elasticidade nas articulações. Esta característica física, genética, torna estes pacientes menos resistentes a atividades de esforços repetitivos ou de carga exagerada com as mãos, causando mais facilmente um quadro de sinovite. Nestes casos, portanto o tratamento deve ser, sobretudo conservador diminuindo a sobrecarga do punho, utilizando imobilizadores, terapia analgésica e anti-inflamatórios, sendo comum o desaparecimento do cisto junto com os sintomas de dor.

No caso dos cistos assintomáticos, o ideal seria apenas a observação, podendo haver uma remissão espontânea, e se este for muito volumoso causando desconforto ao paciente, podemos tentar uma aspiração com agulha, seguida ou não de aplicação de corticosteróides.

No caso de cistos sintomáticos, que não melhoraram com o tratamento conservador, podemos indicar a cirurgia. Descartando outras causas mais graves de lesões articulares, as duas causas mais frequentes de dor e formação do cisto, são a sinovite e a lesão ligamentar degenerative escafo-lunato. Em ambos os casos julgamos que apenas a ressecção convencional do cisto não aborda a causa dos problemas, portanto damos preferência ao tratamento cirúrgico pela técnica artroscopica, pois podemos ter uma real idéia das condições articulares, podemos identificar possíveis lesões ligamentares não diagnosticadas por exames de imagem, podemos realizar a sinovectomia artroscopica, retirando a membrana sinovial doente e inflamada, podemos desbridar a lesão ligamentar escafo-lunato estimulando sua cicatrização, além de tartar o cisto propriamente dito pela destruição do mecanismo de válvula que o formou junto da cápsula. Além disso, a recuperação pós-operatória é mais rápida e menos dolorosa, diminuindo o risco de aderências e retração cicatricial na cápsula pela cirurgia convencional.

O link a seguir pode conter imagens fortes de lesões traumáticas ou cirurgias. Caso não esteja habituado ou não se sinta bem com tais imagens, sugerimos que evite avançar o link.

Clique aqui para visualizar o conteúdo

cisto-sinovial-sinovectomia01.jpg cisto-sinovial-sinovectomia02.jpg cisto-sinovial-sinovectomia03.jpg cisto-sinovial-sinovectomia04.jpg